Dia 23 Não vendi

Sempre que concluímos um processo de venda ou de compra de um imóvel, por defeito, solicito aos meus clientes um curto testemunho escrito. As suas palavras servem para passar credibilidade a potenciais clientes. Assumo: a credibilidade é um dos valores que mais procuro passar.

Sempre que realizo uma apresentação de serviços a um potencial cliente que quer vender, tomo a iniciativa de ler alguns testemunhos. Normalmente os potenciais clientes não me conhecem e temos sempre de nos dar a conhecer. Por ser tangível, essa ferramenta é muitas vezes poderosa.

No âmbito do testemunho desta imagem, após ler “atingiu o objetivo de venda com sucesso em 5 meses”, olho nos olhos os meus clientes e digo-lhes: “neste caso demorou 5 meses eu conseguir o comprador, já tive casos em que foi apenas uma semana, mas outros há, felizmente pontuais, que não consigo arranjar o comprador”.

Há 6 meses, obtive a confiança de um cliente para lhe promover o apartamento. Há 2 dias, o meu cliente optou por não renovar o contrato. Apesar do muito trabalho aplicado neste imóvel; apesar de ter tido uma razoável quantidade de visitas, quase uma dezena; apesar de não ter sido apenas eu a trabalhá-lo, pois houve colegas da ZOME e de outras imobiliárias que lá levaram os seus clientes compradores, esta angariação, por muita pena minha, vai para a pasta dos cancelados. 

Ao meu cliente, que me deu essa oportunidade, o meu profundo agradecimento e desculpe não ter correspondido.

Agora, há que concentrar esforços nas angariações que cá estão. Siga…

Junte-se à discussão

Compare as listagens

Comparar