Dia 31 Semear para colher

Sem qualquer talento em escrita criativa, correndo o risco de por vezes ser pouco entusiasmante para quem acompanha estes textos, a ideia de escrever este Diário passa muito por deitar cá para fora pequenos desabafos profissionais. De igual modo, um dia, poderei olhar para trás e recordar com nostalgia, com carinho, com orgulho, quiçá com repúdio, sei lá, aquilo que foi feito no passado. Talvez um dia escreva um livro e o ofereça às pessoas mais importantes da minha vida e que mais me acompanharam no meu percurso profissional. Certo, certo é que já lá vão 31 dias e não me apetece parar de escrever.

Lamechas à parte, às vezes com alguma “pouca cabeça”, quando me surge uma oportunidade pela frente, gosto de a explorar, de perceber o que dali virá.

Esta foi uma semana intensa de trabalho. Confinado a casa, ao todo, 9 videoconferências de apresentação se serviços para angariar imóveis. Até ao momento nenhumas destas angariações aconteceu. 

Estou dedicado à agricultura, semeio para colher.

Bom domingo.

Post anterior

Dia 30 Dizer não

Próximo post

Dia 32 Waterdrop

Junte-se à discussão

Compare as listagens

Comparar