Dia 35 O Senhor Construtor

Na passada sexta-feira, isto é, há 6 dias, um casal decidiu colocar um anúncio de venda de uma casa em Vila Nova de Gaia. O imóvel precisava de sérias obras, mas tinha muito potencial. Liguei ao casal na segunda-feira e marcamos uma reunião para que eu pudesse conhecer melhor as características da casa, por sua vez para perceber se os poderia ajudar a vender. Anteontem a reunião aconteceu, durou 2.30h e trouxe o contrato de mediação imobiliária assinado.

Um dos valores principais que um consultor imobiliário deve passar aos seus clientes é o da confiança. Ter um consultor imobiliário pode ser o mesmo que ter um médico de família que nos conhece, um advogado que nos representa, uma costureira que nos cose sempre as bainhas das calças. Confiar uma casa a um profissional para que ele a possa promover, muitas vezes representa a entrega do bem mais valioso de uma família. A confiança é fulcral.

Durante a reunião, palavras minhas: “Sugiro levar o contrato de mediação assinado já hoje. Se o construtor que veio cá no sábado, amanhã aquando da segunda visita, mantiver a proposta verbal que vos fez, a qual me parece muito interessante, então comunicam-me e rasgarei o contrato de imediato, podem confiar”.

Palavras do casal: “Ok, vamos confiar em si Cláudio”.

Recebi ontem uma mensagem do casal a solicitar que rasgasse o contrato. Liguei-lhes para saber. Informaram-me que o tal construtor sempre vai avançar para a compra, mas que só quer formalizar o contrato-promessa daqui a duas semanas. Enviei-lhes uma fotografia do contrato rasgado para que ficassem tranquilos. Valorizaram a postura.

Fazendo o meu papel, ligarei daqui a duas semanas.

Post anterior

Dia 34 9 horas

Próximo post

Dia 36 Décima primeira

Junte-se à discussão

Compare as listagens

Comparar