Dia 58 Rácios de conversão

Na maior parte das vezes, se não em todas, ser dono do próprio negócio, requer um controlo dos números que lhe está associado. Podemos enunciar as receitas, as despesas, o número de clientes, entre tantos outros. Este pressuposto faz, ou deveria fazer parte de qualquer empresa.

Existem também números mais específicos que também importa saber, e medir principalmente. No nosso caso, podemos enunciar como exemplo, o número de reuniões de apresentação de serviços a clientes que querem vender os seus imóveis.

Ao todo, nestes quase 3 anos de imobiliário, foram realizadas pela equipa do Cláudio Silva, quase 600 reuniões de apresentação de serviços. Se contabilizarmos os 72 imóveis que daí promovemos, significa que o nosso rácio de conversão é de uma angariação por cada oito reuniões.

Rácio curto? Sim, se o virmos dessa forma, mas prefiro constatar vários pontos positivos: por um lado, o retorno financeiro; por outro, o falar com as pessoas; o estar no terreno e adquirir conhecimento imobiliário, etc.

Uma nota de rodapé: não nos esqueçamos que 54% da faturação da equipa Cláudio Silva Consultores Imobiliários provém dos FSBOs (proprietários que querem vender pelos seus meios). Há quem diga que esta fonte de angariações é a mais difícil. Não sei, não validei, só sei que são estes FSBOs, parte deles agora nossos clientes (satisfeitos), nos referenciam.

Havendo referências passa a ser diferente o rácio

Post anterior

Dia 57 Virtual tours

Próximo post

Dia 59 Cromo da bola

Junte-se à discussão

Compare as listagens

Comparar