Dia 78 O consultor imobiliário top

Com a “desculpa” do Covid-19, a 20 de março nasceu este diário. Porque é diário, logicamente, tem cadência diária. “Como quem não quer a coisa”, ao todo já lá vão 78 textos sobre o quotidiano profissional de um qualquer consultor imobiliário. Os temas são diversos, escrevo por exemplo sobre a ZOME, sobre os meus assistentes, sobre os clientes em geral, sobre o mercado imobiliário, entre tantos outros temas banais. Há uma regra, o conteúdo tem de ser genuíno.

Hoje o tema tem a ver com os extraordinários prémios que nós, consultores imobiliários, ganhamos (sempre). Aposto que, qualquer um de vocês que lê este texto, conhece um consultor imobiliário que é o maior vendedor da zona, da freguesia, do concelho, do país quiçá.

A mente humana gosta que gostem, veja-se o Facebook que percebeu que o polegar voltado para cima move milhões. Os consultores imobiliários gostam que gostem deles, se o reconhecimento vier de cima, tanto melhor; de igual modo, se puderem espelhar esse mérito, esse gesto pode resultar em negócios. Faz parte da identidade da mediação imobiliária e quem está no meio percebe as razões. Motivação para quem não a tem, marketing pessoal, o que quisermos.

O meu maior prémio passa por manter a máquina oleada e em funcionamento. As contas faço-as ao final do ano.

Junte-se à discussão

Compare as listagens

Comparar