Dia 83 Vendido T4 em Ermesinde, Valongo

Existem alguns imóveis que acabam por nem sequer entrar no mercado propriamente dito.

Um simples exemplo: se um consultor imobiliário tiver um cliente que quer comprar um imóvel num determinado lugar, ou mesmo num determinado edifício, este deve fazer um trabalho de prospeção “in situ”. Caso identifique algum potencial vendedor, deve angariar o imóvel (sempre), posteriormente encaminhá-lo ao potencial comprador e assim gerar uma oportunidade de fecho de negócio imediato.

Um outro exemplo: em fevereiro, durante os preparativos para lançar um apartamento no mercado, recebo uma chamada do meu cliente vendedor a informar que um consultor de outra imobiliária lhe ligara; segundo o meu cliente, esse consultor imobiliário tinha uma pessoa interessada no apartamento. Dei seguimento. Havia mesmo o tal comprador, realizou-se a visita, houve o fecho da negociação e o contrato-promessa ocorreu logo depois. Em suma, neste caso pontual, o nosso trabalho passou sobretudo pela assessoria e acompanhamento do nosso cliente.

A escritura ocorreu ontem e sinto os nossos clientes muito satisfeitos com o nosso trabalho, a eles o meu profundo agradecimento.

Junte-se à discussão

Compare as listagens

Comparar