Dia 195 Suor em estado gasoso

No âmbito do meu curso de Arquitetura, nomeadamente no decorrer de uma avaliação na disciplina de Projeto (a mais importante de todo o curso), gostava de vos contar uma história. Estávamos em 2001.

Era o momento da avaliação do trabalho desenrolado em todo um trimestre, o terceiro trimestre. O trabalho académico desse 4º ano, consistia no projeto de um museu. Recordo-me muito bem do meu conceito arquitetónico, o edifício tinha só um piso, e a cobertura do museu era um enorme espaço verde para a cidade.

Algures nessa avaliação, chegara a vez de um colega apresentar o seu projeto. Recordo-me do seu profundo investimento e dedicação, aliás até tinha feito direta na véspera da apresentação. Apresentado o seu trabalho, aconteceu um desastre. Padrões de qualidade arquitetónica à parte, o meu colega não soube comunicar o seu projeto de forma proporcional ao seu esforço. Resultado: passou, mas à rasca.

No que diz respeito à profissão de Consultor Imobiliário, assim que tenhamos o privilégio de contar com a confiança dos nossos clientes, cumpre-nos corresponder segundo o tempo da confiança (180 dias, segundo o nosso contrato de mediação). Para bem comunicarmos o que faremos pela promoção do imóvel, para que o nosso cliente tenha essa dedicação ao alcance das suas mãos, terminámos ontem um documento de compromisso que lhe entregaremos. Nesse documento, constata-se que o trabalho é assíduo, contínuo e até ao fim, aliás, nunca saberemos se iremos arranjar o comprador para o imóvel ao dia 179, aliás, como já aconteceu uma vez.

Por muito trabalho que possas ter, se não o comunicas a quem o deverias comunicar, corres o risco de esse alguém nunca vir a saber o que (por ele) fizeste.

Junte-se à discussão

Compare as listagens

Comparar