Dia 210 O chico-esperto

“Acredito que você se depara com alguns clientes difíceis, tendo sido inteligente de sua parte a sua postura calma, da minha parte você é 100% de confiança.”

Algures no tempo, enviada por um cliente comprador, receciono esta mensagem.

Nos contratos-promessa que a ZOME redije, existe uma cláusula que permite ao promitente-comprador uma visita ao imóvel na véspera da escritura.

No âmbito da venda de um apartamento, há muito, muito tempo atrás, aquando dessa visita, constatamos (eu e o promitente-comprador) que o recheio da casa ainda se encontrava no imóvel.

“Tem a mudança prevista para a tarde!? Sabe que amanhã o apartamento tem que estar vazio, não sabe!?”

“Sr. Cláudio, a moradia que eu vou comprar só está disponível daqui a duas semanas.”

“Não estava tudo tratado, e que não me preocupasse!? Teríamos adiado a escritura duas semanas.”

“Precisamos do dinheiro.”

“Conversando teríamos encontrado uma solução…”

Enquanto profissional, felizmente, tenho tido a sorte de me calharem poucos “chicos-espertos”. Neste caso, felizmente, a parte compradora, percebeu o que se estava a passar. Para não percorrer outros caminhos, juntos, encontramos uma solução.

“Da vossa parte sempre o senti. Obrigado pelas palavras. Enquanto profissional, um dos papéis que devemos ter passa por relativizar. Apesar de tudo, não consigo ser indiferente, intervenho na vida das pessoas, na sua por exemplo. Felizmente no seu caso, você está salvaguardado pois só tem que sair do apartamento que tem arrendado daqui a um mês, mas imagine se não estivesse?”

A propósito, para quem gosta de um bom novelo: https://rosarios4.com/montra/chico-esperto/

Hoje temos uma escritura.

Junte-se à discussão

Compare as listagens

Comparar