Dia 217 O Ferrari do nosso cliente

Há precisamente um ano, tivemos uma reunião de apresentação de serviços numa casa localizada no concelho de Vila Nova de Gaia. A casa estava (e está) num elevado estado de degradação, só uma intervenção total se apresentava (e apresenta) como solução. Estamos a promover essa casa desde aí.

Durante os meses anteriores a essa reunião, promovemos 3 casas similares a essa, isto é, casas a precisar de obras profundas.

Numa casa, durante 9 meses de promoção só tivemos uma visita. No seu direito, o nosso cliente optou por não renovar o contrato de mediação. Resumindo, “não vendemos”.

Noutra casa, fruto da localização muito central, tivemos cerca de vinte visitas. Apesar desse facto, o que levou a propostas apresentadas ao vendedor, as mesmas não iam de encontro à sua expectativa. Palavras dele: “eu tenho um Ferrari”. Bem tentei, mas de nada valeram as minhas palavras: “olhe que o seu Ferrari precisa de conserto, não o levará aonde você quer”. Próximo do final do contrato de mediação, o vendedor optou por não o renovar. Frustrado, acabei por investir dinheiro e tempo para nada; restou-me a resignação, no fundo tive a minha oportunidade e não a agarrei. Três meses depois ligou-me a informar que queria que lhe promovêssemos outro imóvel. Duas semanas depois, tinha um contrato-promessa assinado nas suas mãos. Quanto ao “Ferrari”, acho que o reboque ainda não passou por lá.

Quanto à terceira casa, porque a casa era interessante, por sua vez porque o preço estava ajustado, o comprador certo surgiu em duas semanas.

Voltando à casa que estamos a promover, hoje está previsto um dia muito importante. Até amanhã.

Post anterior

Dia 216 A tua marca

Próximo post

Dia 218 Pão quente

Junte-se à discussão

Compare as listagens

Comparar