Dia 378 Patins em linha – Parte 1

No âmbito do ano letivo 2001-2002, o meu último ano do curso de Arquitetura, recebi uma bolsa de estudo para frequentar uma Universidade na Suíça, neste caso a Escola Politécnica Federal de Lausana (EPFL).

Para além dos extraordinários conteúdos académicos que absorvi, a experiência de viver pela primeira vez num outro canto, que não o do meu conforto, foi, sem dúvida, e no mínimo, enriquecedora.

Podes não saber fazer, mas se sabes como começar a fazer, e se sabes que o queres fazer, faz.

A 200 metros do T2 onde vivia com dois colegas do Porto, um entretanto viciado em queijo Brie, num dia certo, num pedaço de lugar certo, uma vez por mês, a partir do final da tarde, as pessoas iam depositando na rua objetos que não queriam. Mobiliário diverso, vestuário, brinquedos, tudo e mais alguma coisa. Recordo-me num dia termos visto uma mota, toda velha, mas era uma mota.

Na inocência dos nossos 20 e poucos anos, perante tal descoberta, coisa que em Portugal era pouco vista, a nossa visão já estava na “Poubelle” (o termo em francês) a seguir às nossas férias de Natal. Algo nos dizia que essa era a melhor de todas. 

Chegara o grande dia…

Compare as listagens

Comparar