Dia 379 Patins em linha – Parte 2

Era de manhã e a primeira frase do dia foi: “Cláudio acorda, é hoje, é hoje o grande dia”.

Esperamos pelas 22h, essa era uma boa hora por duas razões: a primeira porque a “Poubelle” já estaria mais composta; a segunda, porque a essa hora a maior parte dos suíços já se estava a deitar, desse modo diminuíamos as probabilidades de passar vergonha (coisas de miúdos). 

Quanto à Marta, não me recordo o que conseguira, mas recordo-me que estava contente, aliás, na fronteira ténue do delírio. Quanto ao Zé, entre muitos objetos recolhidos, parecia um coletor, destaco um par de esquis que lhe serviu para esquiar na estância de Verbier (eu tive que pedir uns emprestados); de igual modo, uma secretária pequena que tanto jeito lhe deu. Quanto a mim, rendeu um alvo para dardos da “Harrows” (novinho em folha e na caixa), uma raquete de ténis (embora sem cordas e com alguns riscos estava em bom estado), por último um par de patins em linha (também em excelente estado).

Compare as listagens

Comparar