Dia 437 O erro e a inteligência

Cada cliente, é um cliente. Há-os de vários tipos e feitios e enquanto profissionais deveremos ter a capacidade de nos adaptarmos a cada perfil.

Não gosto de clientes “broncos”, nem de clientes complexos, por vezes são chatos e complicados… quem gosta?

Pelo contrário, aprecio muito clientes inteligentes, os meus preferidos, na verdade, aprecio pessoas inteligentes… quem não gosta de pessoas inteligentes ao seu lado?

A propósito e por escrever sobre inteligência, cito as palavras do dramaturgo, poeta e encenador alemão Bertholt Brecht: “A inteligência não é não cometer erros, mas saber resolvê-los rapidamente.”

Bom domingo…

Compare as listagens

Comparar