Dia 447 A história do capacete

“Quando criticamos, não conseguimos mudanças duradouras e criamos frequentemente ressentimentos.”

“George (…) é o coordenador de segurança de uma empresa de engenharia (…) conta que sempre que encontrava trabalhadores que não usavam capacete, repreendia-os com autoridade, citando o regulamento e a sua observância obrigatória. O resultado era uma aceitação mal-humorada, e, quando se afastava, os empregados tiravam os capacetes.”

“Decidiu tentar uma abordagem diferente. Na ocasião seguinte em que detetou empregados sem capacete, perguntou se estes eram desconfortáveis ou não assentavam bem. Depois relembrou-lhes, num tom jovial, que o capacete se destinava a protegê-los de acidentes e sugeriu que os usassem sempre no terreno. O resultado foi uma maior adesão ao regulamento, sem ressentimentos ou alterações de humor.”

Extraído do livro Como fazer amigos e influenciar pessoas, Dale Carnegie (edição lua de papel, páginas 29 e 30)

A imagem anexa a este texto retrata outro “capacete”. Com humor, serve como captador de atenção para este texto. Resultou?

Compare as listagens

Comparar