Dia 533 Até o lavar dos cestos é vindima

Decorria o dia 9 de setembro de 2019, isto é, há sensivelmente 2 anos, a Equipa CS deu início à promoção de um apartamento T2 no lugar de Angeiras, freguesia de Lavra, concelho de Matosinhos.

Devido à exigência de preço, revelou-se difícil obter “o comprador”. Os nossos clientes vendedores sabiam disso, eu também, aliás, desde o início. Apesar de tudo, essa condição fazia parte do jogo, e eu também fui responsável por a ter aceitado.

Antes do prazo do nosso contrato de mediação expirar, pediram-me para que o mesmo não fosse renovado.

Cláudio, se não conseguimos vender por esse preço, não vamos vender, desistimos da venda e vamos arrendar o apartamento. — Estas foram as palavras dos nossos clientes.

Frustrado, “resignei-me” ao facto… não podemos vender sempre e há que relativizar as derrotas, pensava eu, mas algo ainda estava para vir…

Ao dia 178, dois dias antes do contrato de mediação expirar, recebo uma chamada de uma Consultora Imobiliária de outra rede imobiliária. — Cláudio Silva, tenho uma cliente interessada em visitar o seu apartamento faz partilha do negócio?

Decorria o dia 12 de março de 2020, dia da assinatura do contrato-promessa, o nosso cliente diz-me assim… — Fogo, você é do caraças, bem dizia que ia vender o apartamento… — Mal ele sabia que eu duvidava das minhas próprias palavras.

Siga para a frente…

Compare as listagens

Comparar